E-RESENHAS

18 maio 2006

Contexto Histórico de Comenius: A Reforma Protestante do Século XVI.


RESUMO
Rev. Ashbell Simonton Rédua*
LOPES, Edson Pereira. Contexto Histórico de Comenius: A Reforma Protestante do Século XVI. In, O Conceito de teologia e pedagogia na Didática Magna de Comenius. Série Descoberta, I. São Paulo: Mackenzie, 2003.

Comenius conhecia bem as doutrinas que, sobre a educação, haviam professado Lutero e Melanchton, bem como as idéias de reformas do sistema pedagógico medieval, preconizadas por outros precursores anunciada desde a aurora do século XVI. Com a Reforma Protestante, quando se defendiam a educação universal e pública, capaz de tornar cada pessoa apta a ler e interpretar por si mesma a Bíblia. Lutero produziu uma reforma global do sistema de ensino alemão, que inaugurou a escola moderna, sempre havia pregado contra as indulgências, mas o que o levou a realizar um protesto público, em 1517, que oferecia privilégios específicos. Contra ela, elaborou 95 teses, criticando as práticas eclesiásticas, e afixou-as na porta da Igreja do Castelo de Wittenberg. Tão importante quanto Lutero para a educação foi Philipp Melanchthon. Durante o período que Lutero passou impedido de se manifestar publicamente, Melanchthon foi o porta-voz da causa reformista e um dos encarregados de reorganizar as igrejas dos principados que haviam aderido ao luteranismo. Esse trabalho resultou no projeto de criação de um sistema de escolas públicas. A reforma da instrução era uma das principais reivindicações das camadas mais pobres da população, insatisfeitas com as más condições de vida e com o ensino escasso e ineficaz oferecido pela Igreja. Para isso, foi criado um sistema que atendia tanto à finalidade de preparar para o trabalho quanto à possibilidade de prosseguir os estudos para elevação cultural. O currículo era fortemente baseado nas ciências humanas, atribuindo importante função formadora ao estudo da história. João Calvino, foi um homem que modificou o mundo à sua volta, deixando as marcas de seu pensamento, lógico e de sua grande erudição. A sua Instituição da Religião Cristã, conforme ele mesmo afirmou, era um manual para facilitar a compreensão da Bíblia. A função de doutor foi criada dentro da igreja para que o ensino da verdadeira doutrina fosse ministrada e com a criação da Academia de Genebra em 1559, desenvolveu um programa de ensino unificado de nível primário, secundário e universitário coroando de êxito seu trabalho de teólogo, que reconhecia na educação a ferramenta fundamental para o sucesso de sua fé. Sem dúvida nenhuma Calvino foi um grande educador e lutou com todas as suas forças para que o crente, apto a examinar as Escrituras, por meio da educação recebida na escola, esperasse na fé das promessas ali contidas, sua salvação.
Palavras-chave: Fundamentos da Educação, Lutero, Melanchton, João Calvino, Calvinismo, Reforma Protestante Século XVI.
*Rev. Ashbell Simonton Rédua é Vice Presidente da Aliança Protestante Nacional e Pastor da Igreja Presbiteriana do Sinai

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]



<$I18N$LinksToThisPost>:

Criar um link

<< Página inicial